quarta-feira, 1 de abril de 2009

Jornal Francês faz insulto vil a Nosso Senhor Jesus Cristo e ao Papa

 


Reaja agora mesmo contra a blasfêmia do Le Monde
O jornal francês "Le Monde" publicou uma charge ultrajante que retrata Nosso Senhor numa barca distribuindo preservativos.
O título do desenho blásfemo diz:
"Após a multiplicação dos pães, a multiplicação dos preservativos"
A charge ainda ataca o Papa, retratando-o como um velho decrépito, usando uma expressão que corresponderia ao: "Vale tudo..." (Você pode ver a caricatura aqui, mas advertimos que é extremamente ofensiva)
Você, católico, não pode aceitar esse tipo de insulto!

A defesa de Nosso Senhor e do Papado não tem fronteiras!
Por isso, pedimos a todos que estão lendo essa matéria, e que não admitem que o Santo Nome de Deus seja vilipendiado dessa forma, que protestem imediatamente e energicamente enviando um e-mail ao jornal Le Monde.

Para enviar seu protesto imediatamente clique aqui.

Se preferir enviar um e-mail pessoal ao Le Monde, o endereço eletronico é:
mediateur@lemonde.fr

Você pode escrever no idioma que quiser. O Le Monde tem tradutores e essa mensagem chegará aos responsáveis por essa blasfêmia. Mas, seja qual for sua opção, é vital que você envie a mensagem imediatamente. A honra de Nosso Senhor e do Papado não podem ser ignorados pelos filhos da Santa Igreja.

Milhares de católicos americanos e europeus já protestaram junto ao Le Monde. Outros países latino-americanos estão se mobilizando também. É muito importante que todos se unam para levantar uma grande onda de indignação que impeça o Le Monde de repetir tal barbaridade.

Os católicos brasileiros não podem ficar de fora dessa manifestação de amor, fé e fidelidade a Deus, ao Papado e a moral católica.
Faça agora mesmo o seu Protesto.
Ou envie sua mensagem ao Le Monde por e-mail: mediateur@lemonde.fr
Envie esta matéria para todos os católicos que você conhece.

Que Deus e Nossa Senhora de Fátima o abençoe!

Associação Devotos de Fátima

www.devotosdefatima.org.br

PS - Segue abaixo uma sugestão de mensagem ao Le Monde caso você queira enviá-la de seu e-mail pessoal. Se você está sem tempo, clique aqui para protestar imediatamente e facilmente. Lembre-se: os jornais europeus não fazem qualquer crítica a Maomé por causa da reação dos muçulmanos. Eles precisam saber que nós católicos não admitimos também que se zombe de nossa Fé.

======================

Ao Le Monde:
Como católico brasileiro, fiquei profundamente chocado, indignado e triste ao saber que seu jornal publicou uma caricatura sacrílega mostrando Nosso Senhor Jesus Cristo, numa distribuição infâme de preservativos, colocando também palavras inaceitáveis nos sagrados lábios do Santo Padre.

Sou filho da Santa Igreja, sou católico, e não posso me omitir nessa hora em que agridem tão infamemente Nosso Senhor, o Papa e moralidade católica, através de uma charge blasfema.
Exijo que o jornal peça desculpas a todos os católicos e se comprometa a nunca mais publicar material ofensivo a Fé, especialmente dos países de Civilização Cristã.
Rezo para que os promotores dessa infâmia reconheçam o pecado cometido, arrependam-se e se convertam. Pelo bem de suas almas e pelo bem de seu país, a França.

Fonte: Fátima em foco

4 comentários:

Beto disse...

eu não percebi ofensa alguma.
se fosse ofensivo, Jesus Cristo teria impedido a publicação da charge ou teria protestado pessoalmente.

Gederson disse...

Beto, fomos feitos a imagem e semelhança de Deus para usarmos a razão em nossos relacionamentos, não para produzir objetos que dispensem o uso da razão na relação. Nosso Senhor distribui dons como a castidade justamente para este fim. Deduz-se disso que a ditribuição de camisinhas, nada tem de Cristão. A camisinha é para os pagãos e filhos deste mundo, não para os que estão sob o julgo da graça. Se você não vê ofensa na charge, é sinal que tem muito a aprender. Fique com Deus.

Abraço

Beto disse...

disse-o bem. uso da razão. use a sua razão, não a razão imposta pela Igreja, que igualmente inventou a castidade. e não a segue, haja visto os escandalos de pedofilia.

Gederson disse...

Beto, realmente você tem muito que aprender. A Igreja não impõe suas razões. Mesmo que impusesse, ela não poderia ser má, só por ser imposta. Justamente por isso você aceita a imposição do uso do preservativo, e por motivos que encarceram a própia razão. Santo Agostinho dizia:

"Não considereis que estais obrigados, mas a que estais obrigados, se é ao bem ou ao mal".

A Igreja não inventou a castidade, ela esta tanto no decálogo:

Não cometerás adultério." (Ex XX, 14)

Como também na filosofia grega, nunca ouviu falar em amor platônico?

Quanto aos escandâlos de pedofilia, Cristo disse que na Igreja coexistirião, o joio e o trigo. Se você apenas o joio, o problema é com seus olhos. Fique com Deus.